Repórter da Globo, Cauê Fabiano critica morte de Lázaro por policiais: “operação falhou”

Repórter da Globo, Cauê Fabiano detona morte de Lázaro: "operação falhou"

A morte do serial killer Lázaro Barbosa, após 20 dias de buscas, dividiu opiniões nas redes sociais, entre anônimos e famosos. O criminoso foi morto pela polícia após uma troca de tiros durante a operação, na manhã desta segunda-feira (28).

Para Cauê Fabiano, repórter da TV Globo, a operação que terminou com a morte do serial killer falhou.

“20 dias de fuga, milhões de reais gastos na operação. Dias antes do desfecho, descobrem que o criminoso dormia tranquilamente numa fazenda da região, e suspeita-se que trabalhava para fazendeiros. Dias depois, morre. Lázaro não confessou, nem entregou ninguém. A operação falhou”, começou ele.

ANÚNCIOS

Ele continua dizendo o que o correto seria prender o fugitivo e pressionar para que ele revelasse sues comparsas. “Lázaro era um assassino. Um criminoso da pior espécie. Deveria passar o resto de seus dias preso. Mas também deveria ter sido capturado, para que entregasse todos os outros criminosos com os quais se relacionou, e que o ajudaram”, finalizou.

Nos comentários da publicação, os internautas dividiram opiniões. “O cara destruiu famílias…missão foi concluída com sucesso do jeito certo …com esse assassino morto”, disse um usuário. “Óbvio que a polícia matou o Lázaro como queima de arquivo, já que é nítido que ele iria denunciar todos os fazendeiros que o mantinham para diminuir o preço das terras locais”, disse outro, concordando com o posicionamento de Cauê.