POP Mais nas redes sociais

O que procura?

Notícias

Reprovado por 53% do país, Bolsonaro diz que é amado pelo povo brasileiro durante entrevista na Itália

Jair Bolsonaro
Foto: AP Photo/Eraldo Peres

Durante entrevista a uma jornalista italiana, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta segunda-feira (1/11), que é amado pelo povo brasileiro. O chefe do Executivo usou como base para sua declaração os apoiadores que o acompanham em motociatas pelo país e anunciou que fará novo passeio no Paraná no próximo final de semana.

“O povo me ama. Viu meus passeios de moto pelo Brasil? Quantos passeios de moto? Centenas de milhares de motociclista me acompanham. Assim como sábado estarei no Paraná dando mais um passeio de moto. O povo acompanha a gente”, disse ele, que tem a gestão reprovada por 53% do povo brasileiro, na pesquisa mais recente de setembro de 2021.

Sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid, o presidente disse que o intuito era “político”, afim de desgastar o governo.

“Me acusando de ter matado índios, matado pessoas, falsificado documentos. Não participei de compra de nada, me acusaram de tentativa de suborno. Viraram minha vida toda, não acharam nada. O grande problema deles é que nós governamos com honestidade. Quem diria, o Brasil esta há três anos sem corrupção. Me acusam de tudo, não provam nada”, afirmou.

Batendo na mesma tecla, Bolsonaro ainda saiu em defesa do tratamento precoce contra covid-19, algo que já foi refutado pela ciência, pois não há eficácia comprovada. “Eu tomei hidroxicloroquina. Milhões de pessoas tomaram, quem tomou não teve problema nenhum, mas hidroxicloroquina e ivermectina foram politizadas de modo que começaram a perseguir médicos que receitavam esse medicamento. A verdade: ele cura, curou a mim”, falou.

Por fim, disse que o Brasil passa por um “problema grave” de inflação, mas atribuiu a governadores: “É consequência do ‘fique em casa’, ‘a economia a gente vê depois'”.

Publicidade

Anúncios
Anúncios
error: Conteúdo protegido!