Conecte-se

O que procura?

Música

Numa Gama evidencia os gêneros não binários por uma perspectiva holística

Sucessor dos discos Microscopic Cookbook (K7, Japão, Chill Mountain, 2017), J’écris (EP, parceria com A Macaca, 2018) e A Correnteza (2019, Nomade Records), Me Redesenho (2020, Voodoohop) é o terceiro disco de Gama, agora sob a tutela de Numa Gama, artista que vive entre a Alemanha e o Brasil.

Com dois singles já divulgados, Meio Caminho Andado, que ganhou um vídeo especial, dirigido por Elisa Cucinelli e Twig People (Seres de Madeira), marca uma nova fase para ae compositore e para o coletivo Voodoohop, que se originou como um movimento libertário de festa de rua em São Paulo e agora se encontra baseado em Berlim atuando também como selo musical. Para ouvir clique aqui.

Advertisement

Me Redesenho evidencia a não binariedade como fio condutor do álbum, atravessando as 12 faixas de uma forma sutil, porém presente. Assim, Numa Gama revela um universo mágico, repleto de barulhinhos que parecem desenhar formas belas e estranhas, que dão vida para criaturas de outras dimensões. É uma forma de convidar o ouvinte para se despir de preconceitos e mergulhar em um universo que encontra a beleza no não binário: “Sim, traço um paralelo com gênero, porque essa é minha vivência no presente, mas vejo isso como uma transformação para além de uma mera organização social temporária, é a primeira luz do dia de um longo novo zeitgeist. Segundo Judith Butler, desconstrução não é uma crítica a algo e muito menos a si mesmo, mas uma proposta”, pontua Numa Gama. “O álbum é uma viagem pela transição de gênero em uma perspectiva espiritual, isto é, a reprogramação de estruturas emocionais, padrões de relacionamentos e posturas diante situações diárias. Alinhar-se com a integridade, processo de tornar-se um consigo”, completa.

Produzido pelu artista, o disco foi gravado entre Heliodora, São Paulo e Berlim, e apresenta um som eletrônico, porém acústico, resultado de camadas microscópicas de sons e uma sensação singular proveniente do som dos teclados antigos. Esse elementos compõem o espaço sonoro de uma possível Neo-Tropicália.

Advertisement

Confira:

SOBRE NUMA GAMA

Artista multimídia natural de Niterói, Rio de Janeiro, Numa Gama extrai sensações de ambientes concretos e imaginários, para criar poemas sonoros análogos aos sonhos. Quebra-cabeças entre a organicidade terrena e o abstrato etéreo trazem a não binariedade a uma perspectiva única, confunde algum senso de dualidade.

Com base entre Alemanha e Brasil, se tornou uma figura presente na cena da música eletrônica alternativa mundial e levou seu som à uma diversidade de ocasiões, desde festivais grandes e pequenos, centros culturais a retiros e festas de rua. Numa Gama, aos 23 anos, já se apresentou em 18 países e também colaborou com trilha sonora e sound design para produções audiovisuais e instalações como a série Tapume, do estúdio Muamba (Pará) para o Canal Brasil e a instalação de realidade virtual de VJ Suave “Floresta Encantada/O essencial é invisível ao olhos”. Sob nome de Gama lançou, a fita Microscopic Cookbook, em Novembro de 2017, no Japão com o selo Chill Mountain, em Abril de 2018, o EP J’écris, em parceria com A Macaca, e em Julho 2019 o LP “A Correnteza” pelo Festival Nomade do Chile.

Anúncios
Anúncios

POP Mais no Twitter

Bombando!

Celebridades

A atriz Naya Rivera, que viveu a personagem Santana Lopez no seriado “Glee”, foi dada como desaparecida pela polícia da cidade de Ventura*, na...

Música

Nesta sexta-feira (10/7), Anitta inicia uma nova fase em sua carreira com o lançamento de “Tócame”, parceria com Arcangel e De La Ghetto, e...

Críticas

A espera acabou! A explosiva “Tócame“, novo single de Anitta, chegou dando início a uma nova fase na carreira da carioca. Usando uma fórmula,...

Televisão

O jornalista da CNN Brasil, Leandro Narlock, fez um comentário bastante preconceituoso sobre a comunidade gay brasileira. Tudo aconteceu durante o programa ‘Live CNN’,...