Vazam supostos nudes do serial killer que matou homossexuais em Curitiba

serial killer coringa
Publicidade

Neste sábado (29) foi preso em Curitiba o homem apontado com o serial killer suspeito de matar homossexuais após encontros em agendados por aplicativos.

Publicidade

Após a prisão, supostas fotos íntimas de José Tiago Correia Soroka foram divulgadas por usuários do aplicativo Grindr. Os usuários suspeitam de tratar do mesmo homem, já que as tatuagens nas imagens são iguais.

Serial killer é preso em Curitiba

O homem suspeito de roubar e matar homossexuais em Curitiba e em Santa Catarina, foi preso neste sábado (29), segundo informações da Polícia Civil. A prisão aconteceu em uma pensão, no bairro de Capão Raso, na capital do Paraná.

Publicidade

De acordo com a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), José Tiago Correia Soroka é um serial killer. As investigações mostraram que ele marcava encontro com as vítimas através de aplicativos, e teria matado três delas. Os policiais identificaram o suspeito através de uma quarta vítima, que sobreviveu, e com ajuda de câmeras de monitoramento. Segundo a polícia, a vítima que sobreviveu sofreu a tentativa de homicídio no dia 11 de maio, no Bigorrilho, foi importante nas investigações.

Segundo a delegada do caso, Camila Cecconello, a polícia recebeu a informação da localização do suspeito na noite de sexta-feira (28) e passou a monitorar a pensão. O suspeito não resistiu à prisão.

Publicidade

A polícia informou ainda que não sabe o motivo dos crimes, mas que o assassino tem perfil psicopata.

Publicidade