“Não estou preocupado se vão me cancelar”, dispara Zé Neto, após ser acusado de homofobia

Zé Neto

O nome de Zé Neto foi parar entre um dos assuntos mais comentados da internet por live feita neste sábado (05). Palmeirense declarado, o sertanejo perdeu uma aposta durante a atração e precisou vestir a camisa do São Paulo, time do coração da dupla Cristiano.

As críticas nas redes sociais se formaram quando ele passou a fazer uma suposta “imitação” de torcedores são paulinos logo assim que colocou a peça. Alguns internautas apontaram a “intepretação” como homofóbica.

“Coloquei essa camisa e estou me sentindo superbem. Estou tranquilo agora, está vindo um ventinho gelado, né?”, disse Zé Neto, casado há um ano com Nathália Toscano. “Rapaz, a torcida vai te pegar na rua e vai beijar teu pescoço”, reagiu o apresentador da live, o humorista Murilo Couto. Assista:

ANÚNCIOS

Nas redes sociais, os internautas apontaram homofobia na interpretação de Zé Neto. “Sempre os héteros sertanejos ‘sem acesso a informação’ que depois reclamam do que chamam de ‘mimimi'”, disse um perfil no Instagram. “Não é desnecessário apontar o erro, desnecessária é a atitude em pleno 2021. É cansativo explicar que temos que pensar se nosso comportamento pode afetar o outro, é questão de respeito pessoal”, detonou outro. Um terceiro perfil acrescentou: “Gente, vocês têm que enfiar na cabeça de vocês que o que é piada pra uns, pra outros não tem graça e machuca”.

Após a repercussão negativa, Zé Neto se desculpou – ainda durante a live -, mas usou um tom de pouca importância, ao afirmar que não estava preocupado em ser cancelado por conta das críticas. “Se alguém se sentiu ofendido, do fundo do meu coração, essa não foi a minha intenção. A minha intenção foi brincar. Estávamos zoando um negócio aqui que não nada a ver, mas peço desculpas para quem se sentiu ofendido. Não estou preocupado se vão me cancelar, se vão me linchar ou se vão fazer qualquer coisa. Estou falando, né, por talvez ter me expressado mal e o pessoal ter se sentindo mal. Eu tenho pessoas gays na minha família, gays como amigos e que trabalham comigo, não tenho nenhum tipo de preconceito com ninguém que tenha outro tipo de opção. Não é opção, a pessoa nasce desse jeito e a gente respeita”, concluiu.

ANÚNCIOS

ANÚNCIOS