Música

Lúdica e pedagógica, nova música da Zuando Som mostra para as crianças as lições da “Pipoca”

Público poderá conferir a música ao vivo em show no MIS no final do mês

Lúdica e pedagógica, nova música da Zuando Som mostra para as crianças as lições da “Pipoca”
Foto: Reprodução

Uma canção que, de forma lúdica, explica para as crianças as inúmeras transformações da vida, resgata a autoestima e ainda brinca com um dos alimentos mais populares da infância. Esses três elementos se combinam na letra de ‘Pipoca‘, novo single do projeto Zuando Som.

Com material artístico voltado sobretudo para crianças, a dupla é formada pelo gaúcho Rodrigo Prates, compositor, escritor, músico e professor, e pela pedagoga paulistana Paula Cardoso, pós-graduada em psicopedagogia e especializada em alfabetização. O single faz parte do álbum ‘Música Amor Educação’ – o mais novo trabalho da dupla, com lançamento previsto até o final deste ano.

O casal atualmente mora na Flórida, nos Estados Unidos, mas estará no Brasil no dia 28 de julho, quando faz o show de encerramento da Maratona Infantil, promovida pelo MIS, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo. O novo single estará no repertório, ao lado de outras canções do álbum ‘Grávido de Música’, lançado em 2023.

A letra de ‘Pipoca’ começou a ser composta pelo próprio Rodrigo há 15 anos, mas até então nunca havia sido lançada. Foi no próprio processo de produção do novo álbum que o artista percebeu a conexão daquela música, até então inacabada, com o novo trabalho.

“Fui desafiado pela Paula a fazer esse álbum conectado com uma proposta educacional, de forma que pudéssemos apresentar nas escolas. Foi então que percebi que a letra de ‘Pipoca’ já trazia essa preocupação, mas tudo de forma leve e divertida”, diz.

Além de Rodrigo, o cantor Pedro Luís, da banda Monobloco, faz participação especial nos vocais. “A música foi apresentada ao Pedro Luís através do nosso parceiro Maurício Baia [cantor e compositor, que também faz participação no disco, na faixa Vogais]. O Pedro gostou e resolveu embarcar no projeto”, relembra Rodrigo.

Um dos versos mais vibrantes da canção dialoga com a metáfora da transformação da borboleta, fazendo referência direta à fábula do Patinho Feio. Diz assim: “O milho que era feio, coitado, tão sem graça, transformado em pipoca virou atração da praça”.

“É esse tipo de música que queremos apresentar para as crianças no ‘Música Amor Educação’. Letras com temas que confortem, divirtam, mas também possam ser trabalhadas em sala de aula, tanto para ensinar como para melhorar a convivência no espaço da escola”, pontua Paula Cardoso, que integra o grupo de professores de português da Escola Ada Merritt K-8 Center, a única escola pública bilíngue em Miami. Paula também faz parte do IE, um programa internacional especial de língua portuguesa, oferecido para algumas crianças da instituição.

Desde que o Zuando Som foi formado já fez apresentações em oito estados brasileiros, em espaços como livrarias, feiras literárias, escolas e centros culturais. Também já se apresentou fora do Brasil, em Portugal e nos Estados Unidos.

“Eu tenho a preocupação de fazer música para a infância. O que é diferente de fazer música infantil. O primeiro termo mostra uma ação mais de tratar de temas que estimule a criança e lhes apresenta várias facetas do mundo, mas nunca perdendo de vista o lado lúdico e divertido da vida nessa fase tão especial”, diz Rodrigo Prates.