Internet

Grupo rouba celular de jovem e denuncia que vítima sofria agressão; veja prints

Grupo rouba celular de jovem e denuncia que vítima sofria agressão; veja prints
Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (12), o namorado de uma jovem do Paraná que teve o celular invadido acabou sendo exposto como agressor. Hackers invadiram o celular da jovem Laura Zaffari, de Pato Branco, e fizeram uma série de publicações no perfil da garota. Os posts viralizaram nas redes sociais ao exporem que a mulher era vítima de agressão por parte do rapaz.

“Esse lixo bate em mulher. Agressor, bate na namorada”, dizia o primeiro post com uma foto de Kelvin Machulek, namorado de Laura. A primeira versão que percorreu na internet é que o celular foi roubado e que o ladrão fez os posts.

O story seguinte mostrava a galeria de fotos da jovem, em que é possível ver imagens em que ela aparece chorando e com manchas vermelhas no rosto, colo e pescoço. Os hackers informaram que apagaram as fotos do celular, mas que postaram para fazer a denúncia.

Em seguida, o perfil de Laura publicou prints de conversa no whatsapp com Kelvin. “Eu só queria que você reconhecesse o que você fez. Lá você admitiu mais de uma vez que me bateu sim, mas que foi sem querer, que não foi essa a intenção; Agora, você diz que sou louca e que não me bateu”, diz o trecho de uma das mensagens em que ela afirma ter apanhado em uma festa após o namorado ficar bêbado.

Em outro trecho, ela diz ter medo da reação do namorado. Kelvin se defende: “Aquele dia da agressão nem foi por ter opinião diferente da sua”. Enquanto isso, a mãe de Laura, Lucimar, negou que as acusações sejam verdadeiras. “O celular da Laura foi roubado! Não é ela! Tudo o que postaram é mentira! Não é verdade!”, escreveu nas redes sociais, pedindo para que denunciassem e bloqueassem o perfil da filha.

Ela ainda afirmou que as conversas tinham sido editadas e que o casal foi à polícia para registrar o caso. Lucimar também explicou que as fotos foram feitas em um episódio alérgico. “Já conversei com a Laura e está tudo bem. As fotos que está vermelha foi por causa de um shampoo que ela teve reação. Eu estava junto com ela. Pelo amor de Deus, deixa minha família em paz”, postou.

Os hackers logo compartilharam uma conversa com a mãe de Laura. “Estamos salvando sua filha de morrer e você está dizendo na mídia que é mentira. Não queremos dinheiro, pode ficar para vocês. Estamos só querendo que esse Kelvin agressor não cometa um feminicídio em Pato Branco”, diz as mensagens.

“Criem vergonha seus ladrões, já pegaram o dinheiro. Não está bom? A polícia está na cola de vocês”, respondeu a mãe. Foi então que os invasores relevar: “Não somos ladrões, somos hackers, não toleramos, não aceitamos e não apoiamos nenhum tipo de agressão. Iremos postar durante a semana, até que nosso instagram caia, diversos casos de agressão como esse.” Enquanto isso, Kelvin desativou seu perfil na rede social.