CRÍTICA | MC Zaac mostra que está pronto para o mercado internacional com “Desce Pro Play”

Publicidade

De todos os nomes da música nacional que já tentaram carreira no exterior, e até entre os que nunca pensei, MC Zaac desponta hoje como uma surpresa.

Publicidade

Nesta sexta-feira(26), o artista fez uma passagem de forma segura para um novo patamar, dos quais poucos na cena brasileira desfrutam nos dias de hoje. inspirada em grandes nomes do hip-hop norte-americano, conhecemos a super especulada e aguardada “Desce Pro Play (PA PA PA)”, totalmente diferente do que, o até então rotulado de funkeiro, já proporcionou ao mercado.

Publicidade

É bem verdade que o paulista de 27 anos já se aventurou em parcerias internacionais, como é o caso de “Are U gonna tel her?”, com Tove Lo. Mas na ocasião ele levou seu funk para o disco da cantora sueca. Apesar da ótima recepção, passou totalmente despercebida sua pretensão, se é que já existia, de namorar mercados fora de terras tupiniquins.

Em “Desce Pro Play”, Zaac brinca (desculpe o trocadilho) com o hip-hop de forma curiosa, com um toque de brasilidade. O beat da música, assinado pela equipe da Brabo Music, é um diferencial que não passa despercebido, e recebe um suporte ainda mais poderoso com a surpreendente performance de Anitta, aqui já totalmente repaginada para o mercado norte-americano, apesar de ainda cantar em português.

Publicidade

As referências à musicalidade de Timbaland e Pharrel Williams, mesclando pop e hip-hop, são claras e fazem disso um trunfo poderoso no famoso efeito “chiclete”, quando usado em conjunto com o refrão “pá pá pá”. O rapper americano Tyga também está presente na faixa, mas nem precisava de um “gringo” para esse som, exceto se o intuito for trabalhá-la em sua terra natal.

Publicidade

Em resumo, Zaac se mostrou pronto para o próximo estágio e pequeno para os muros que cercam o seu país de nascença.

 

Publicidade