Em entrevista, Juliette fala sobre fama pós-BBB e perda da irmã: “morri junto”

Juliette (Foto: Bruna Castanheira)
Publicidade

Em entrevista a Marie Clarie, Juliette Freire abriu o jogo a respeito da vida pós-BBB e sobre a perda irmã, Julienne, pouco antes de entrar no reality da Globo.

Publicidade

Sobre a fama conquistada durante o programa, ela diz: “Sou muito grata em saber que o meu jeito conquistou as pessoas. Alguém gostar de você só por ser você é quase como uma mãe que gosta de um filho só porque ele nasceu”.

Antes de entrar no programa, Juliette perdeu a irmã mais nova, Julienne, vítima de um AVC. Ela conta que ficou um mês no corredor do hospital, rezando pela recuperação da irmã. “Morri junto. Morri na fé, nas minhas forças. Me entreguei”, lembra Juliet­te. “Era como se eu tivesse brigado com Deus”, emociona-se.

Publicidade

Ela continua o relato, dizendo que ficou prostrada na cama, e que se recusava a reagir. Não comia, não conversava, nem sequer mudava de posição. A dor nas articulações era mais suportável do que a ideia de viver sem a irmã. Em um ato de desespero, Fátima, sua mãe, ajoelhou-se ao lado da cama e implorou: “Minha filha, se você morrer eu morro junto”, disse. Com os olhos marejados, a ex-BBB termina a história: “Percebi que estava matando minha mãe também. Aí não tive escolha. Engoli meu choro e levantei.”

Juliette afirma que definiu ali que viveria intensamente. “Voltei com a consciência de que posso morrer a qualquer momento. Minha irmã era saudável, jovem, e eu a amava como a mim mesma. Determinei então que faria tudo que pudesse, e o mais rápido possível”, conta. “Por isso que sou tão agoniada. Quero fazer mil coisas antes de terminar o dia. Durmo pensando no que podia ter feito, falado, pedido desculpa, ido a algum lugar. Porque realmente não sei o que vai acontecer amanhã.”

Publicidade

Publicidade