POP Mais nas redes sociais

O que procura?

Entrevistas

ENTREVISTA | Natália Masih revela detalhes de seu processo criativo e sobre seu novo single, “Sagitariana”

ENTREVISTA | Natália Masih revela detalhes de seu processo criativo e sobre seu novo single, "Sagitariana"

O que artistas como Tiago Iorc, Maria Gadú e Roberta Sá têm em comum?

Além do talento, é claro, são todos de Sagitário, signo conhecido por sua criatividade, por sua positividade e por não gostar de rotinas.

Advertisement

Nessa descrição, também se encaixa a jovem cantora Natália Masih, que, aos 26 anos, lançou seu primeiro EP, intitulado Peculiar. Uma das canções, por sinal, trata justamente desse tão curioso signo astrológico. “Sagitariana” nasceu em uma noite qualquer, enquanto Natália admirava o céu.

Na música, de forma quase autobiográfica, ela fala sobre características que podem soar familiares para quem nasceu entre 22 de novembro e 21 de dezembro, incluindo a paixão pela liberdade e a constante missão de alegrar os outros.

Advertisement

“Sagitarianos são pessoas que gostam de estar sempre de bem com todo mundo. Muitas vezes, acabamos sendo a pessoa que, por mais que esteja triste, tem a missão de alegrar os outros. Eu quis passar isso na música”, destaca Natália, que pretende fazer com que os ouvintes se identifiquem com o discurso apresentado na faixa. Inicialmente concebida apenas como um poema, ela musicalizou a obra inspirada por sua maior referência: o também sagitariano Tiago Iorc.

No final de 2019, Natália teve a oportunidade de dividir palco com o cantor, em um show em Jundiaí (SP), sua cidade natal. Na ocasião, cantaram juntos a canção Me Espera, parceria entre Tiago e Sandy. Como feedback, o consagrado músico disse que ela, que na época trabalhava em uma metalúrgica, estaria seguindo o caminho certo na música:

“Hoje a contabilidade vai perder uma contadora, mas a música vai
ganhar uma grande artista”.

ENTREVISTA | Natália Masih revela detalhes de seu processo criativo e sobre seu novo single, "Sagitariana"

Imagem: Ana Gregório/Divulgação

“Sagitariano” ganhou hoje (24) um videoclipe oficial. Inspirado no emblemático clipe de “Torn”, da Natalie Imbruglia, o vídeo busca pôr em evidência a relação íntima de Natália com o mundo das artes. Todos os elementos presentes foram previamente pensados, desde os objetos que compõem a cena até a locação em si, na casa de um amigo.

“Lembrei que conheço um ateliê e pensei em gravar lá. Precisava ser em um ateliê, com uma roupa de ateliê, para simbolizar a arte. Já a decoração foi feita a partir de tudo que me representa. Coloquei um globo terrestre, que representa o mundo. Coloquei o Woody, da série Toy Story, que representa a parte da imaginação, porque eu sempre fui uma pessoa muito sonhadora, sabe? Tudo foi pensado”, justifica.

ENTREVISTA | Natália Masih revela detalhes de seu processo criativo e sobre seu novo single, "Sagitariana"

Imagem: Ana Gregório/Divulgação

“Peculiar”, palavra que dá título ao EP de estreia já disponível nas plataformas digitais, é, segundo a própria cantora, um termo bonito para definir algo estranho.

“Eu sempre fui a estranha da minha
família”, destaca, enfatizando seu lado “fora da caixinha”.
Além de Sagitariana, seu processo criativo também deu origem às faixas
“Notas na Memória” e “Eu Vejo Cores”, que logo também ganharão clipes. As
três canções, guiadas por suaves e encantadores arranjos no violão, são todas composições autorais. Juntas, dão vida a uma colorida narrativa de liberdades, impulsos e encontros.
SOBRE NATÁLIA MASIH

Nascida e criada em Jundiaí (SP), Natália Masih começou a ter contato com música aos quatro anos de idade, quando, na Igreja que frequentava, aprendeu a tocar, por conta própria, vários instrumentos, passando ausar, inclusive a sua própria voz como tal. Potencializando esse conhecimento através da internet, passou a criar poesias e a fazer, apartir delas, suas próprias músicas.

Mas, muito por conta da pressão de sua família, Natália acabou se bloqueando desse desejo por um tempo. Ela seguiu, concluiu o Ensino Médio e cursou faculdades de “Gestão de Qualidade e de Contabilidade”. Passou a trabalhar para uma multinacional, mas o passar do tempo a fez entender que não era isso que ela queria para sua vida. Nesse período, passou por experiências pessoais, incluindo uma de quase morte, que a fizeram se questionar sobre o legado que queria deixar para o mundo.

ENTREVISTA | Natália Masih revela detalhes de seu processo criativo e sobre seu novo single, "Sagitariana"

Imagem: Ana Gregório/Divulgação

Após uma viagem muito esclarecedora para o exterior, no entanto, Natália decidiu que queria correr atrás do seu sonho. Pediu demissão no final de 2019 e, entre arrependimentos e liberdades, encontrou o caminho que deu origem ao seu EP de estreia Peculiar”, que conta com a produção de Alexandre Ienne (Chapola).

Desde o período dessa descoberta, Natália já dividiu palco com Tiago Iorc e foi elogiada na fase inicial do programa The Voice Brasil. Atualmente, ela tem trabalhado na divulgação das três músicas do lançamento, cujos clipes, juntos, contarão uma história. A cantora também tem disponível nas plataformas digitais a música “Minha Oração”, que, apesar de não ter sido trabalhada como single, representa seu “start” oficial no mundo da música.

ENTREVISTA

1 – Natália, conta pra gente como começou a sua história na música!

“Minha história na música começou aos 4 anos de idade, cantando como brincadeira com meus irmãos, e depois na igreja. Com 4 anos aprendi a tocar castanhola (um instrumento de origem Espanhola), e aos 8 anos, aprendi Violão sozinha. Assim que aprendi o violão comecei a musicalizar meus poemas, e assim começou a mini Natalinha dizendo que seria cantora.”

2 – Você acaba de lançar o clipe da música “Sagitariana”, que pertence ao seu EP de estreia “Peculiar”. Nos fale um pouco sobre acanção e qual foi sua inspiração ao escrevê-la!

“Sim, minha primeira música do EP não poderia deixar de ser uma homenagem a todas essas maravilhosas Sagitarianas. O nome “Peculiar” veio por conta dessas particularidades de uma mulher de Sagitário, que são sempre descoladas, livres, criativas e tidas como “diferentonas”. Como eu nunca gostei de rótulos, mas vi que nessa sociedade é complicado fugir deles, resolvi aceitar e me rotulei como “Peculiar” e não a “Estranha” da família. Hahaha’. Quando me veio essapalavra eu pensei “ Vou escrever uma música sobre Sagitário, eprecisa começar com essa palavra”. Comecei a escrever um poema sobreminhas características, e características do signo que sempreacompanho no canal Deboche Astral, peguei algumas referências e musicalizei, dei preferência a algo leve, porque acho que é assim quegostamos de levar a vida, de maneira leve, pelo menos eu né?! Hahaha”

3 – E como surgiu a ideia do clipe? Qual sentimento você esperadespertar no público através dele?

“Eu tenho alguns estalos de ideias do nada, e quando decidi que iria dar vida ao EP, não queria algo sem nexo, solto… sabe?! Queria que tudo conversasse entre si, as músicas, os clipes, até a capa do EP, queria contar uma história. Para o clipe de “Sagitariana” pensei em características próprias do signo, como: Descontração, humor, leve e cheio de significados. Optei por um ateliê de arte (Izabel Lopes Vaz) em Jundiaí, na minha cidade, pra representar toda a parte criativa da Sagitariana, e como podemos dizer e fazer muito com tão pouco. O clipe foi feito com a câmera estatística e contou uma história simples,seguida pela letra da música. Pensei em cada detalhe do cenário, desdea ordem dos quadros, até o globo do mundo. Quero que as pessoasassistam e se sintam levadas pela música, entendendo a letra que é cantada. Que vejam algo simples e ao mesmo tempo complexo, ao ponto dequererem ver mais vezes para prestarem atenção em todos os detalhes,que foram pensados com carinho. E o mais importante, que as “Sagitarianasse” sintam representadas.”

4 – Ficamos sabendo que o Tiago Iorc é a sua maior referência na música e que, inclusive, você já chegou a dividir o palco com ele! Conta pra nós quando e como foi essa experiência.

“Sim, de longe ele é minha maior referência, nas composições, nos acordes. Talvez porque eu tenha conhecido seu trabalho na minha adolescência, em 2008, aí ficou e já era. Hahaha’ E ele é Sagitariano também, fica complicado não gostar. Tive a honra de dividir o palco com ele no dia 11 de Novembro de 2019, e ele não faz ideia da importância daquele dia na minha vida. Dia 11 de Novembro de 2018 eu sofri um acidente de carro com meus pais, e eu sempre falo que aquilo foi o primeiro choque de realidade que tomei, para repensar todos os caminhos que eu tinha escolhido pra mim. Estava numa profissão que não me fazia feliz, me sabotava o tempo todo, achando que eu não merecia nada de bom, e que eu deveria empurrar minha vida com a barriga e pronto. E depois passei por uma depressão por enfrentar esse conflito dentro de mim, por medo de arriscar, e pela perda da minha prima que tirou a própria vida. Foi uma fase bem difícil, até eu procurar ajuda e tomar coragem pra me entregar de vez a música. O mês de novembro de 2019, seria o último mês no meu emprego, e no dia do show, cheguei em casa muito cansada, pensando se realmente eu estava fazendo a coisa certa. Desanimada de tudo, tomei banho, coloquei uma roupa básica (nem maquiagem eu passei) e fui pro show, eu, minha melhor amiga e meus pais. E é aí que o Tiago entra na história, minha amiga Yasmin sabia tudo que se passava comigo, e de longe ela é minha maior fã, pra ela o Tiago teria sorte de me conhecer e não vice-versa. Hahaha No meio do show a Yasmin simplesmente foi até o palco, e começou a conversar como Tiago sobre minha vida hahahaha. Ambos falavam da minha vida e eu só ali querendo me esconder, ele sabendo um pouco sobre minha história me chamou generosamente para subir e cantar com ele, que na minha opinião foi um risco, porque podia ser que não saísse nada ali. Quando subi no palco senti como se conhecesse ele a vida toda, e cantamos a música “Me Espera”, que nem era algo corriqueiro do meu repertório e playlists, mas graças a Deus deu certo. Quando terminamos de cantar,ele falou “Hoje a contabilidade perde uma contadora, mas a música ganha uma grande artista, pode largar a contabilidade”. Estava tão nas nuvens que nem agradeci, então, muito obrigada Tiago caso você leia, e estou aguardando nosso feat. Depois desse dia, meus pais se encheram de orgulho, e perceberam o quanto isso era importante pra mim.Posso dizer que foi o melhor dia da minha vida.”

5 –  Além de “Sagitariana”, o seu EP conta com mais dois singles: “Notas na Memória” e “Eu Vejo Cores”. Como foi o seu processo criativona composição dessas músicas?

“O processo criativo da música “Notas na memória” foi através do filme “Diário de uma paixão”. É um filme que mexe muito comigo, eu sou chorona e me sinto muito dentro de uma história quando presto atenção. Quando terminei de assistir, me veio uma vontade muito forte de escrever sobre o que estava sentindo sobre tudo aquilo, que dentro de mim, eu tinha vivido mesmo. Até me emociono de lembrar, porque quando eu escrevo, é algo muito mágico pra mim, e eu quero que seja mágico pra quem escuta. Foi uma música que veio em instantes, e que foi amor à primeira vista. Já a música “Eu vejo cores”, foi um processo diferente, e até engraçado de contar. Estava eu, viajando nas ideias olhando o céu da minha janela do quarto, quando comecei a pensar sobretodo o processo de “vida” das estrelas, e isso me rendeu a noite toda, estudando. Sobre a maneira como enxergamos elas, o porque e etc. Fiz todo um estudo astronômico e biológico hahaha. E quando terminei,me deu a doida e quis transformar em uma música. Troquei algumas palavras e musicalizei, e se tornou essa música romântica.”

6 – Sabemos que além de compor e cantar, você toca alguns instrumentose também escreve poemas. Como começou a sua relação com a literatura? Tem algum poema predileto?

“Minha relação com a literatura começou quando eu era criança também. Eu falo que sempre fomos pobres, mas quando se tratava de livros, meus pais sempre faziam de tudo pra nos dar. Meu pai sempre gostou muito desse mundo de magia, de histórias, então sempre estavajunto com a gente nessas viagens de conto de fadas, e minha mãe sempre me lembro dela contando histórias que ela mesma inventava, pra nos mostrar sobre como era ruim, mentir, roubar e etc., e sempre contava histórias que a mãe dela contava pra ela quando criança. Isso gerou em mim, uma vontade de escrever meus próprios poemas, histórias. Muitas vezes pra desabafar, ou por prazer mesmo. Não tenho um autor que eu prefira, porque eu amo muitos. Mas a Clarice Lispector foi a primeira que ganhou meu coração, então vou dar pra ela o posto.”

“Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou
Forte como uma ventania,
Depende de quando e como você
Me vê passar”

7 – Falando de estilo musical, como foi pra você definir e encontraressa identidade? Você busca inspiração em outros gêneros musicais também?

“Eu sempre fui muito de ouvir o que meus ouvidos gostavam de ouvir, independente de gênero, porque se a música é boa, o gênero se torna irrelevante pra mim. Busco inspirações em praticamente todos, todos tem algo pra me presentear. E minha identidade veio, acredito que nas músicas que tinha mais facilidade em cantar e tocar, aí fui meencaixando. Mas sempre tento pegar um pouquinho de tudo, e criar o meu.”

8 – E quais serão seus próximos passos? Vem mais novidades por aí?

“Sim, teremos muitas novidades por vir. Esse é o primeiro clipe desse EP, que está maravilhoso. E posso dizer que vão ter mais dois, que estão incríveis. Fiz um “storytelling”, então os vídeos conversamentre eles, e posso dizer que vocês vão amar acompanhar essa trajetória comigo. Torço por isso hahah.”

9 – Deixe um recado para os leitores do POP Mais!

“Você, que chegou até aqui, com certeza é porque se identificou, e fico muito feliz por isso, então, não tenha medo de merecer coisas boas, não ache que sonhar é algo ruim, sonhar é bom, trás propósito, sentido, e nos dá um gás pra poder viver.

Tudo, tudo o que você tem no seu coração, leve como sua essência, precisamos muito disso nos dias de hoje, então deixa transparecer, suaarte, sua bondade, seu amor. Obrigada por chegar até aqui, e acompanhem o trabalho dessa artista distraída. Meu muito obrigada.”

Acompanhe as últimas notícias do canal:

SIGA NOSSA PLAYLIST NO SPOTIFY

Facebook

Anúncios
Anúncios

Bombando!

Celebridades

Swellen Sauer, ex-assessora de Nego do Borel e também sua ex-namorada, contou em seu perfil no Instagram, que sofreu agressões físicas, enquanto mantinha um...

Celebridades

Demi Lovato pediu ajuda aos seus fãs em vista da grande crise de saúde pública em Manaus

Filmes & Séries

Em março de 2020 a Netflix renovou a série “Perdidos no Espaço” (Lost in Space) para sua 3ª e última temporada, e agora na...

Anúncios