POP Mais nas redes sociais

O que procura?

Celebridades

Acidente causado por Luisa Mell deixa jovem em estado vegetativo

Luisa Mell
Foto: Reprodução

Uma bomba a respeito do passado de Luisa Mell veio à tona nos últimos dias. Há 13 anos, a ativista dos direitos dos animais se envolveu em um grave acidente, que deixou uma das vítimas em estado vegetativo. No dia 29 de julho de 2008, Luísa trafegava pela Avenida Francisco Morato e, ao pegar a esquerda da via para acessar a Avenida Jorge João Saad, acabou fechando uma moto que transportava duas pessoas. As informações foram divulgadas pelo jornalista Erlan Bastos.

Na motocicleta estavam Marcelo Leal de Freitas (condutor), na época com 21 anos, e Bruna da Silva Viana, uma adolescente com 17 anos. Como resultado do acidente provocado por Luísa, os ocupantes da moto bateram em um poste após o veículo perder o controle. Os dois foram levados ao Hospital das Clínicas, na Zona Oeste de São Paulo.

Ainda segundo a publicação feita peleo jornalista, Marcelo passou por uma cirurgia ortopédica e logo teve alta. Bruna, entretanto, ficou internada em estado grave e chegou, inclusive, a correr risco de morte.

A jovem passou quase um mês na UTI do Hospital das Clínicas e depois ainda ficou mais três meses internada no Hospital Auxiliar de Suzano. Atualmente, Bruna segue em estado vegetativo, se alimentando por sonda e vive sob cuidado integral de seus familiares.

A família de Bruna chegou a fazer um desabafo nas redes sociais e falou da falta de apoio prestado por Luisa Mell dois anos após o acidente. “Entramos em contato com a apresentadora Luisa Mell para saber se ela iria ajudar com a compra da cama, cadeira de banho, cadeira de rodas, fralda e materiais de cuidados de enfermagem. Logo, ela falou que iria ajudar sim, mas nós teríamos que retirar o processo criminal que movíamos contra ela. Naquele momento nós estávamos sofrendo muito, precisávamos da ajuda dela, mas ela estava preocupada somente com a imagem de artista dela. Não nos ajudou”, disse a família na publicação.

Ainda de acordo com os familiares, a ativista chegou a visitar Bruna com a promessa de que iria ajudá-la, mas nunca cumpriu o que havia dito. “No dia 9 de dezembro de 2008, Luísa veio à nossa casa com várias promessas que só iria cumprir se nós tirássemos o processo contra ela. Nós somente queríamos a assistência para a Bruna, não estávamos preocupados com o processo, por isso nós queríamos um acordo sim, mas ela não se comprometeu através de algo assinado no papel. Ela chegou a nos ajudar com algumas fraldas e uma órtese para Bruna no começo, mas a partir de janeiro de 2009 ela ligou e pediu para nós não pedirmos mais ajuda nenhuma para a Bruna, pois a partir daquele dia ela somente iria ajudar após decisão judicial”, dizem os parentes da vítima.

Durante entrevista ao site de Erlan Bastos, a mãe de Bruna, dona Maria, falou sobre a situação da filha atualmente, após 13 anos do acidente. “Nossa vida parou desde o dia do acidente. O irmão da Bruna tinha 15 anos, na época, e hoje está com 28. Nesse tempo todo ele se dedicou a me ajudar a cuidar dela. Tenho mais de 50 anos, mas minha aparência hoje é de 90”, desabafou. Hoje em dia, a família, que mora no Embu das Artes, na Região Metropolitana de São Paulo, dá continuidade aos cuidados necessários de Bruna por meio de doações.

Acidente causado por Luisa Mell deixa jovem em estado vegetativo
Foto: Reprodução

Luisa Mell desabafa sobre acidente

Com a ampla repercussão do caso publicado por Erlan, Luisa Mell usou suas redes sociais para desabafar a respeito do acidente em uma série de vídeos publicados no Stories do Instagram na manhã do último sábado (9).

“Não queria estar aqui, porque ainda não estou totalmente recuperada, nem física, nem emocionalmente. Vocês não sabem a metade do que eu tenho passado, mas depois de todo tipo de chantagem, ameaça, tortura psicológica, eu não cedi. Estou lutando. E começou um plano orquestrado para me destruir, conforme as ameaças diziam. Eu posso provar. É pra destruir meu instituto, minha carreira, me desestabilizar. Estou aqui para esclarecer umas coisas”, iniciou ela falando sobre as “fake news” que repercutiram em torno de seu Instituto de proteção animal e meio ambiente.

Em seguida, a ativista falou sobre o acidente ocorrido há 13 anos, em São Paulo. “Começaram a inventar outras coisas, todo dia uma notícia mais absurda do que a outra. E essa pessoa que orquestra conhece bem minhas dores, o que é mais assustador ainda, imaginar que uma pessoa é capaz disso. Estou falando do
acidente que eu tive, que eu não escondi. Na minha biografia tem um capítulo que foi o mais doloroso, onde eu relato tudo o que aconteceu, o quanto isso foi terrível pra mim, o quanto eu ajudei por algum tempo fora na justiça. Depois, na justiça, eu paguei tudo o que eu devia, e mesmo depois do acordo na justiça, onde eu não devo mais nada, não teve um ano que eu não doei dinheiro pra essa família. No total, eu doei mais de 200 mil reais. Então, é profundamente injusto e calunioso, e é com o único intuito de me destruir. E eu posso, sim, provar todas as doações que eu fiz, tanto em juízo, quanto fora do juízo”
, afirmou ela.

Família da jovem rebate declaração de Luisa Mell

Após a declaração de Luísa Mell, de que teria ajudado com mais de R$ 200 mil a vítima do acidente, os familiares da mesma falaram ao site de Erlan Bastos que a ativista está mentindo.

Ela [Luísa] falou no vídeo que nunca passou um ano sem ajudar a família. É mentira! A última vez que ela falou com a gente foi em 2010, há 11 anos”, disse Seu Francisco, pai da jovem.

Publicidade

Anúncios
Anúncios
error: Conteúdo protegido!