Morre Levy Fidélix, político que disse em debate: “Aparelho excretor não reproduz”

Levy Fidélix

Morreu na noite desta sexta-feira (23/4) o político Levy Fidélix, aos 69 anos. Ele ficou nacionalmente conhecido por disparar falas homofóbicas em diversos discursos ao longo da carreira política, gerando indignação na comunidade LGBTQIA+.

Em 2014, durante um debate na TV Record, ele disse à Luciana Genro: ” Aparelho excretor não reproduz”. Veja no vídeo abaixo:

Além das falas homofóbicas, Levy disputou dez vezes as eleições em 22 anos, e nunca conseguiu se eleger. Sua insistência virou motivo de piada entre seus colegas.

ANÚNCIOS

Ele estava internado há três semanas em um hospital particular de São Paulo com covid-19.

A informação da morte foi confirmada pelo prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga (REPUBLICANOS – SP). Em suas redes sociais, ele postou uma foto de Levy e escreveu: “Que Deus conforte toda a família desse grande líder nacional…”.

 Ele deixa mulher, a também política Aldinea Rodrigues Cruz, e filha, Lívia Fidelix, que tentou se eleger deputada nas eleições de 2018.

ANÚNCIOS