Simone e Simaria lideram ranking de artistas que mais receberam dinheiro do governo Bolsonaro; veja lista

Simone e Simaria

Nesta quarta-feira (11), o site The Incercept Brasil divulgou um relatório, no qual teve acesso, com os gastos da Secom (Secretaria de Comunicação Especial da Presidência) entre os anos de 2019 e 2020. Os documentos foram entregues a CPI da Covid e mostram que apresentadores de TV, radialistas, influencers e até uma dupla sertaneja fizeram merchandising ao governo de Jair Bolsonaro. A soma dos valores ultrapassa os R$ 4 milhões.

A dupla Simone & Simaria e César Filho, apresentador do “Hoje em Dia” da Record TV, são os destaques entre os nomes citados no documento. As irmãs sertanejas faturaram R$ 1 milhão para fazerem a campanha sobre o “Combate à Violência Contra a Mulher”. Já o jornalista recebeu R$ 684,6 mil, no qual sendo um deles para o tratamento precoce contra a Covid-19, o famoso “Kit Covid”, cujo especialistas apontam eficácia nula e que recomendava o uso da Cloroquina. Esse último pagamento ocorreu por meio da Record TV. O relatório não deixa claro o valor recebido pelas emissoras e agências de publicidades.

Veja também:
Rafa Kalimann convida Simone, Simaria, Juliana Paes e Flavia Alessandra para encontrão: “O QG do Bolsonaro”

A lista traz ainda os nomes de Datena, Sikera Junior, Marcelo de Carvalho, Milton Neves, Otávio Mesquita e Benjamin Back.

Os maiores cachês de campanha para o governo:

  • Simone e Simaria, dupla sertaneja – R$ 1 milhão
  • César Filho, apresentador da Record – R$ 591 mil
  • Ana Hickmann, apresentadora da Record – R$ 357 mil
  • Datena, apresentador da Band – R$ 174, 7 mil
  • Sikêra Júnior, apresentador da RedeTV! – R$ 120 mil

Campanha de ‘cuidado precoce’:

  • César Filho, da Record – R$ 93,6 mil
  • Sikêra Júnior, da RedeTV! – R$ 24 mil
  • Marcelo de Carvalho, da RedeTV! – R$ 10 mil
  • Milton Neves, da Band – R$ 7,2 mil
  • “Operação Mesquita”, programa do Otávio Mesquita no SBT – R$ 6,3 mil
  • Benjamin Back, do SBT – R$ 5,6 mil