Universal Music Group lança o selo Virgin Music Label e Artists Services

Universal Music Group lança o selo Virgin Music Label e Artists Services

Universal Music Group, líder global em entretenimento com base em música, anuncia o lançamento da Virgin Music Label & Artist Services, uma nova rede mundial que presta serviços premium e flexíveis para artistas e selos a alguns dos players mais dinâmicos do mercado, incluindo gravadoras e talentos independentes mundialmente, inspirado e influenciado pelo espírito e ethos do icônico selo Virgin Records.

Sir Lucian Grainge, presidente e CEO do UMG, declarou: “Virgin é há muito tempo um nome sinônimo de inovação disruptiva, criatividade musical e empreendedorismo. Estamos entusiasmados em anunciar o revigoramento dessa icônica marca como um novo modelo para distribuição global e serviços — combinando os incomparáveis times executivos regionais do UMG com recursos dedicados e serviços e tecnologias de ponta para a área, para ajudar a sedimentar parcerias a longo prazo e entregar sucesso global para a próxima geração de selos e artistas independentes. No geral, esse lançamento global representa uma importante evolução da nossa estratégia líder no mercado para ser um acelerador e parceria vital para os melhores artistas e empreendedores independentes da música“.

Sir Richard Branson, fundador da Virgin, disse: “Estou orgulhoso que meio século depois que abrimos nossa primeira loja de discos em Londres, o nome Virgin Music continua representando os melhores empreendedores, inovadores e artistas do mundo da música nos dias de hoje“.

ANÚNCIOS

Fundada por Branson no Reino Unido, em 1972, a Virgin Records ajudou a redefinir a cultura da música por quase meio século. Distribuição de música independente e disrupção foram catalisadores chave para o sucesso global da Virgin através de sua história: desde suas raízes pioneiras em rock progressivoreggaepunk e new wave, com distribuição de selos, incluindo Frontline, Stiff, Charisma e Circa, à criação de Caroline e Astralwerks, que hoje são divisões bem-sucedidas dentro da família de selos UMG.

A Virgin Records também serviu de lar para alguns dos artistas mais influentes e reverenciados do século passado, incluindo David BowieSex PistolsAaliyahThe Rolling StonesGeorge MichaelJanet JacksonLenny KravitzCulture ClubMassive Attack e Spice Girls.

Somando ao rico legado cultural e musical da marca, a Virgin Music Label & Artist Services contará, em cada região, com times executivos altamente qualificados, provendo hubs regionais inteiramente equipados, que combinam a tecnologia líder de mercado das plataformas UMG, redes locais especializadas e expertise, com a força e alcance globais do UMG , juntamente a uma gama de recursos para ajudar a posicionar selos e artistas para sucesso global a longo prazo e para o empoderamento da próxima geração de artistas e selos independentes para alcançar novas audiências ao redor do mundo.

ANÚNCIOS

Para efeito imediato, a Virgin Music Label & Artist Services fornecerá aos artistas soluções globais, incluindo operações totalmente equipadas, já estabelecidas nos cinco maiores mercados de música do mundo (EUA, Japão, Reino Unido, Alemanha e França) e através da América Latina, a região do mundo que cresceu mais rapidamente nos últimos cinco anos. Operações adicionais serão lançadas nos próximos meses. Detalhes regionais incluem:

– Nos EUA, Caroline passará a se chamar Virgin Label & Artist Services. O selo continua sob a liderança de Jacqueline Saturn, que assume a presidência da Virgin Music Label & Artist Services, reportando-se à Michelle Jubelirer, presidente e COO do Capitol Music Group. A companhia oferece a artistas e selos independentes os recursos do UMG, além do time vencedor de estrategistas e marketeiros, resultando em parcerias imensamente bem-sucedidas, como a aliança inovadora da Motown com a Quality Control Music, com base em Atlanta, levando à ascensão de superestrelas globais como Lil Baby, 10K Projects, cujos artistas revelação incluem Trippie Redd, Internet Money, Surfaces e iann dior. Outras parcerias de sucesso com artistas e selos incluem Clairo, pelo Fader Label, SHAED pelo Photo Finish, Black Pumas pelo ATO Records, NCT127 e SuperM pelo SM Entertainment, além dos artistas independentes E-40, Mac Demarco, Anson Seabra, Judah & The Lion e outros.

– No Reino Unido, a executiva Vanessa Higgins, altamente respeitada na indústria, foi nomeada Diretora Executiva da Virgin Music Label & Artist Services UK, para efeito imediato. Ela se junta ao UMG do Regent Street Records, o selo independente e editora fundado por ela em 2014, depois de passar 15 anos em turnê como musicista. Higgins tem um longo histórico de trabalho com artistas independentes, além de ter representado seus interesses como membro do board do BPI (a associação comercial das gravadoras do Reino Unido) desde 2015, e como diretora do hub de inovações da BPI, entre 2016 e 2019. Atualmente, ela atua como mentora para o programa de incentivo inovação e tecnologia da Abbey Road Red. Higging reportará a David Joseph, presidente e CEO da Universal Music UK. Selos e artistas que serão distribuídos do Reino Unido incluem Mixtape Madness, os artistas nomeados ao Brit Awards D Block Europe, Midas The Jagaban, Digga D, Potter Payper e Bugzy Malone, Fiction, Billy Marten, The Amazons and The Big Moon, Rema, StayFleeGetLizzy, Tiffany Calver, EGA, Faceless e NQ.

ANÚNCIOS

– Na França, a nova divisão evoluída será estabelecida a partir da Caroline France, com operações lideradas por Thomas Lorain, que foi apontado como Diretor Executivo da Virgin Music Labels & Artist Services France para efeito imediato. Lorain supervisiona a Caroline France desde 2014, e atualmente gerencia um time de 16 membros. Com o suporte do CEO da Universal Music France desde 2016, Oliver Nusse, a Caroline France se tornou rapidamente uma incubadora líder para novos artistas e selos independentes na França, entregando lançamentos estrondosos e sucesso para artistas que incluem Alpha Wann (Don Dada Records), Carpenter Brut (No Quarter), Grand Corps Malade (Anouche Productions), Kaaris (OG Record/Lutèce), Polo & Pan (Hamburger Records / Ekleroshock), RimK (Frenesik) e Wejdene (Guette Music / Caroline France). Além dos artistas já distribuídos, os primeiros selos a se juntarem à Virgin Music France incluem Danger Productions (Captaine Roshi), Guette Music (Larse) Profile de face (Lewis OfMan, Pretty Boy Aaron) e Think Zik! (Imany, Anwar).

– Na Alemanha, junto a outros mercados da Europa central, operações existentes da Caroline serão incorporadas e expandidas dentro da Virgin Music Label & Artist Services. A nova divisão na Alemanha será liderada por Tina Adams, que assume o cargo de Label Manager para efeito imediato. O selo terá base em Berlim e reportará a Frank Briegmann, Presidente e CEO da Universal Music Central Europe e Deutsche Grammophon. A nova divisão irá operar junto ao selo doméstico Virgin Records Germany.

– Na América Latina e Ibéria, Virgin Music Label & Artist Services se lança no início de 2021 junto de um grupo de mercados chave, incluindo México, Espanha e operações latinas nos EUA. O selo terá times dedicados e recursos com bases em Los Angeles, Miami e Cidade do México e focará em apoiar a próxima onda de talentos latinos independentes, selos, influentes e empreendedores globalmente. Virgin Music Label & Artist Services Latin America será a primeira divisão global inteiramente integrada de serviços de selos para música latina, provendo a artistas, selos e parceiros com acesso a serviços de mercados locais e globais, serviços de gerenciamento por meio da GTS, merchandising por meio da Bravado e serviços de publishing por meio da UMPG. Esse conjunto de serviços único permitirá que artistas latinos tenham uma abordagem personalizada e coesa para o lançamento de música, conteúdo visual, podcasts, produtos físicos e mercadorias, a fim de fornecer as melhores experiências aos fãs.

ANÚNCIOS

– A Virgin Music Latin America será liderada por Victor González, que foi nomeado para a posição de presidente da Virgin Music LATAM & Iberia para efeito imediato. Um executivo altamente respeitado de longa data, González atuou na UMG por mais de 22 anos, e mais recentemente, ocupou a posição de presidente na Universal Music Latin America Entertainment (UMLE). Ele ficará em Los Angeles e reportará a Jesús López, presidente e CEO da América Latina e Península Ibérica. No Brasil, a Virgin Music tem como label manager Rodrigo Leite.

– No Japão, a Virgin Music Label & Artist Services Japan se lançará, para efeito imediato, e alargará as capacidades existentes da Caroline Japan, que será incorporada à nova divisão, liderada pelo experiente executivo Hirokazu Tanaka, reportando a Naoshi Fujikura, presidente e CEO da Universal Music Japan. A nova divisão opera ao lado do selo doméstico Virgin Music.

– A Caroline International, premiada por seus serviços de label e operações, baseada no Reino Unido, passa a se chamar Virgin Music Label & Artist Services, para efeito imediato, sob a liderança continuada dos Diretores Executivos Michael Roe e Jim Chancellor, e dará suporte aos líderes da Virgin Globalmente para assegurar que a Virgin Music Label & Artist Services continue a representar e distribuir o melhor em talentos e selos independentes ao redor do mundo. Em 2020, a Caroline International obteve sucesso massivo em charts internacionais para artistas Caroline, incluindo Aitch, The Big Moon, Internet Money, Zoe Wees (via UM Germany) e D-BlockEurope, dentre outros. Artistas e selos a serem distribuídos globalmente via Virgin Music Label & Artist Services incluem Because Music (Christine & The Queens, Major Lazer – mercados globais fora da França), Van Morrison, Steven Wilson, Sophie Hunger, Peter Gabriel, Tame Impala (com exceção de Reino Unido, EUA e Austrália), Iggy Pop, Underwood e DAVE (exceto por Reino Unido e EUA).

ANÚNCIOS
Chefe de Redação do Portal Pop Mais.