Claudia Leitte comenta críticas sobre participação no “Altas Horas”: “não sei o que deu em mim”

Claudia Leitte apresenta teaser de sua minissérie "We Can Do It!"

Na noite desta segunda-feira (24), Claudia Leitte usou suas redes sociais para comentar a respeito das críticas que recebeu por sua participação no programa “Altas Horas”, no último sábado.

Em vídeo, a cantora esclarece que faltou sensibilidade de sua parte na hora de se expressar. “Esse era um momento que eu precisa muito ter consciência do meu papel social“, disse a cantora.

Assista:

ANÚNCIOS

Entenda

A artista está sendo criticada por não responder de forma direta o que a deixa indignada, isso porque para muitos telespectadores Claudia pareceu ignorar o fato do Brasil ainda ser um dos países mais afetados pela pandemia da Covid-19 no mundo. “Claudinha, qual é a sua indignação?”, questionou o apresentador Serginho Groisman. “A minha indignação? Eu tenho um coração pacificador. Eu me indigno, sou capaz de virar tudo pelo avesso, de chutar as barracas, mas acho que todo mundo tem um lugar onde pode brilhar uma luz para desfazer o que está acontecendo e se essa luz se acende, obviamente, não vai ter escuridão”, respondeu a cantora. O apresentador fez a mesma pergunta para a atriz Deborah Secco, que falou: “O que me indigna é a gente normalizar as piores coisas e seguir adiante como se estivesse tudo bem, que é isso mesmo. Não é isso mesmo, isso não pode continuar, as coisas têm que mudar”.

A apresentadora Ana Maria Braga, que também participou da atração, entrou no assunto. “Por exemplo, a falta de vacina no Brasil. Tem países na Europa que começaram a vacinação seriamente. Ter mais gente ou menos gente aqui não justifica, a gente não tem vacina para toda a população e não tem por motivos que todos conhecem, é só ligar o telejornal. Não pode se normalizar isso, temos que nos indignar”, afirmou a apresentadora, que estaria se referindo ao fato do presidente Jair Bolsonaro ter negado ofertas para a compra de vacinas, conforme foi relatado na CPI de Covid. Deborah acrescentou: “É num todo, é impressionante. São os meninos que desapareceram e ninguém sabe onde estão. Um psicopata que mata gays no Sul e a gente mal fala sobre isso. É tudo muito normalizado, é tanta coisa ruim acontecendo e a gente vai seguindo”.

ANÚNCIOS

Claudia não se pronunciou mais sobre o assunto e o público não gostou da postura da cantora. “Com tudo que está acontecendo, Claudia Leitte é incapaz de contar uma indignação. De saco cheio dessa positividade fruto de uma alienação intencional”, comentou um seguidor. “Enquanto uns estão indignados com o que estamos vivendo, temos várias Claudia Leitte que vivem num mundo de contos de fadas”, escreveu outro. “Claudia Leitte jurou que estava lacrando nessa onda de ‘gratidão’, quando, na verdade, ela não parece estar nem um pouco preocupada com a situação do Brasil, já que nem aqui mora mais”, acrescentou mais um.