POP Mais nas redes sociais

O que procura?

Entrevistas

ENTREVISTA EXCLUSIVA | Renato Shippee fala sobre Karen Kardasha e seus futuros projetos

ENTREVISTA EXCLUSIVA | Renato Shippee fala sobre Karen Kardasha e seus futuros projetos

Na tarde desta quarta-feira (13/01), nós do Portal Pop Mais, conversamos com Renato Shippee a.k.a Karen Kardasha, sobre diversos aspectos de sua vida, tocando em assuntos como a criação de Karen, veganismo e carreira musical.

Começamos a conversa rapidamente perguntando sobre a criação da personagem Karen Kardasha, se o modelo havia se inspirado em alguém e como a ideia para a personagem surgiu. Imediatamente Renato respondeu dizendo que a ideia para Karen surgiu do nada, enquanto ele estava sozinho em casa.

Advertisement

“Eu estava produzindo vários conteúdos. Até que eu falei: ‘Vou fazer alguma coisa de Halloween’, e fiz uma maquiagem do Michael Jackson para o Halloween. E aí eu tive que fazer a barba para poder fazer a maquiagem de Michael Jackson, e eu não fazia a barba já fazia anos. E aí quando vi meu rosto completamente sem barba, eu brinquei com filtro na internet e ali eu falei: ‘nossa ficou muito bem feminino ficou super real’. Aí eu fiz essa brincadeira no meu Instagram e o pessoal recebeu. Algumas pessoas assim que eu não conversava muito tempo me mandaram mensagem e parabenizando as achando que a personagem era super engraçada.” – e continuou – “Então eu criei ela um dia, na hora do almoço, percebi que o pessoal estava gostando, no mesmo dia eu já fui atrás de criar um filtro próprio dela do jeito que eu queria com as cores que eu queria, com as alterações no rosto que eu queria e eles fizeram no mesmo dia o filtro que foi assim pra mim, surreal. E aí naquele mesmo dia à noite que eu tinha criado ela, já existia um filtro próprio dela já existia um Instagram dela. Foi tudo muito rápido. Eu acreditei muito na ideia eu acho que muito rápido mesmo sem o pessoal gostar tanto.”

Ele também confidenciou ao Pop Mais, que após a brincadeira, ele perdeu mais de 1000 seguidores em seu perfil oficial no Instagram, o que o levou a criar um perfil próprio para a personagem.

Advertisement

Já sobre a definição de Karen, o ator afirma que ela não é uma drag, mas sim uma mulher. Ele ainda deixou claro que a personagem não é trans, é uma mulher cis, pois ele não quer roubar a visibilidade de quem realmente é transsexual, já que ele não tem essa experiência de vida.

“Não tinha como poder falar: ‘Olha Karen é uma transexual’, porque eu não poderia manter isso de uma forma totalmente respeitosa com quem é um transexual entende? Então desde o começo a minha atenção sempre foi a Karen ser uma mulher.”

Porém ele também afirmou que a Karen levanta todas as bandeiras de todas as minorias e lutas da sociedade, e que pra ele, não teria sentido ter um alcance tão grande e não fazer isso.

Também aproveitamos para perguntar sobre as diferenças entre Renato e Karen, o que o levou a um raciocínio muito interessante sobre a criação de personagens.

“Nós somos muito diferentes mas ao mesmo tempo a Karen é parte de mim. Então eu diria que eu acho que todo mundo, em geral no mundo todo, eu acho que todas as pessoas têm diferentes personalidades dentro de si. Eu acho que a gente mostra para as pessoas o que a gente quer mostrar e a gente esconde aquilo que a gente tem vergonha ou aquilo que a gente tem receio ou medo de mostrar. Mas eu acho que a gente sempre sabe dentro da nossa cabeça quem a gente é de verdade. […] Então acho que ela e eu acho que se eu fosse falar a Karen é muito diferente do Renato. Mas ao mesmo tempo ambos são parte da mesma pessoa. É um pouco complexo”

Ele ainda prosseguiu dizendo que as falas da Karen são espontâneas e nada é roteirizado com ela e que ele não a chama de personagem, mas sim, de alter-ego.

“Ela tem vontade própria. Por isso que eu falo às vezes, ao invés de chamá-la de personagem, prefiro chamar de alter-ego porque ela tem vontade própria , quando eu me visto como Karen e eu começo a fazer os vídeos para a Karen me sinto Karen. Eu acho que ela é muito mais do que uma personagem.”

Já quando questionado sobre manter uma dieta vegana, mesmo com todos os compromissos, ele acabou justificando com o fato de que em Los Angeles, cidade onde ele reside, é bem fácil de encontrar comida vegana/vegetariana em todos os lugares.

Após eu comentar sobre a dificuldade de encontrar alimentação vegetariana/vegana no Brasil e que uma cidade assim seria um sonho, o ator afirmou: “É maravilhoso. Eu te digo é maravilhoso. Por isso que eu sempre sonhei morar num país de primeiro mundo. Foi um sonho desde muito pequeno e eu estar vivendo isso hoje, todos os dias para mim é aquele sonho sabe? Agora mesmo falando com você, daqui da minha janela consigo ver o símbolo de Hollywood. Isso me faz lembrar todos os dias: ‘é isso que estou fazendo, por isso que estou aqui e esse é o futuro que eu quero, é morar aqui, viver aqui e enfim’. É respirar isso. Aqui você respira cinema, você respira artes em geral.”

Ele ainda aproveitou para dizer que não se vê morando em outro lugar fora de Los Angeles.

Sobre sua carreira musical, ele comentou um pouco sobre o seu processo criativo e seu primeiro EP, “5Th Element”: “Então, eu sempre invento muita moda. Eu fico o tempo todo tentando criar alguma coisa. Foi assim que surgiu, eu fico o tempo todo criando e criando na minha cabeça, é muita coisa na minha cabeça o tempo todo […]. Sou muito criativo então assim ao mesmo tempo conta escrever uma música em 30 minutos eu escrevo quatro cinco músicas interior sou muito rápido com essa parte de criação e eu isso eu acho que é muito o que aconteceu com a música.” – afirmou – “Achei um produtor que fazia músicas muito legais assim aqui nos Estados Unidos e eu pedi para ele. Ele fez um valor muito baixo e aí produziu logo já cinco músicas uma vez e fiz um EP. Então a primeira vez que eu fui para o estúdio gravar minha voz eu nunca tinha feito nada profissional. A primeira vez que eu fui gravar eu já gravei um EP de cinco músicas e já lancei Spotify e iTunes em tudo.”

Sobre os clipes das faixas, ele revelou que fez tudo sozinho, da gravação à edição: “Eu fiz clipes para todas as músicas sozinho. Peguei tripé, peguei uma câmera digital e uma profissional e fui gravando. Fiz videoclipes em diferentes localizações aqui nos Estados Unidos e Los Angeles. E aí eu lancei cinco músicas, logo em seguida lancei uma de Natal, que foi muito bem nos Estados Unidos e assim, deu super certo a música, é só que eu nunca fiz nada muito profissional. O máximo que eu fiz foi isso gravar no estúdio lançar nas plataformas digitais.”

Ele ainda comentou que o single “Water” tocou em uma rádio estadunidense, porém, nenhuma rádio brasileira reproduziu suas músicas, nem mesmo a faixa feita para o carnaval teve destaque no país.

Ele ainda comentou que ter participado do clipe de “Havana” de Camila Cabello, foi um grande impulso em sua carreira. Vale lembrar que ele fez uma breve participação em “American Crime Story: Versace”, série de Ryan Murphy.

Com exclusividade para o Pop Mais, o Renato revelou que Karen ganhará novas músicas em breve, e que ele espera que essas músicas toquem nas rádios e talvez, entrem em algum filme ou novela. Ele também comentou que através da Karen, ele mostra tudo que ele é capaz de fazer, pois ele ama arte no geral.

Já sobre artistas brasileiros que ele costuma ouvir, ele citou Anitta e Pabllo Vittar, porém, afirmou que nunca foi de seu costume ouvir música brasileira. Ele também comentou do fato de Anitta seguir a Karen no Instagram, o que o deixou orgulhoso.

Para finalizar a entrevista, o Renato e a Karen deixaram dois conselhos para vocês, nossos leitores.

“Como Renato, eu diria para as pessoas realmente não deixarem de sonhar. Porque eu desde muito pequeno, eu sonho com morar fora, eu sonho com falar inglês, eu sonho em ter comida à vontade na minha casa, porquê eu não tinha como era pequeno. Então assim, eu desde pequeno tive muitos sonhos que eu não acreditava que eles eram possíveis, mas eu não deixava de sonhar. Eu acho que tem uma diferença nisso. Às vezes as pessoas não sabem essa diferença. Às vezes elas acham que é porquê os sonhos delas são impossíveis e elas as coisas não vão alcançá las tem que parar de sonhar. E eu nunca fiz isso né. Eu mesmo sabendo ok matematicamente é impossível eu chegar lá.

Eu continuei sonhando, porquê o que a gente às vezes acredita ser impossível, é baseado no que as pessoas ao nosso redor nos ensinam, então o que os nossos pais ensinaram, nossos irmãos e amigos na escola, professores. A gente aprende que tudo aquilo muito distante, por conta de que as pessoas vão te mostrando aquilo. Às vezes você está olhando uma pessoa, ela não está falando com você, ela está no ponto de ônibus, você escuta uma pessoa falando para outra – “Nossa queria ir para tal país mas isso nunca vai acontecer” – a gente toma muito cuidado a gente fala perto de uma criança né. Porque quando você fala isso para uma criança, ela automaticamente passa a acreditar que aquele sonho é impossível.

E se acontecer, eu diria para as pessoas, se você pensar que o que você quer, onde quer chegar, o que você quer alcançar na sua vida é impossível. Tudo bem, não tem problema! Porque isso não é você que escolhe, acreditar que é possível ou não. O problema é você desistir de sonhar. Então sim, eu digo não desista de sonhar para todas as pessoas que têm sonhos, que têm vontade de continuar sonhando, não importa quão impossível pareça, não importa quantas pessoas te disseram que é impossível, e quando você acreditar que é impossível, só continua sonhando e continua sempre sonhando mais e mais, porquê sonho não tem tamanho. Você não paga para sonhar. Então o sonho máximo que você puder ir o mais longe possível.”

“Como Karen, busque negócios. Não busque romance, busque negócios. Porque a Karen acredita que você tem que buscar negócios, porquê se você ficar buscando romance, “o que é amor?” é algo muito abstrato. Então assim, você nunca toca no amor. Você não tem como quantificar amor, não tem como contar quantos amores a pessoa tem por você. Você não tem como, não existe uma máquina pra contabilizar isso. Então, o que a gente pode fazer em relação a conseguir um relacionamento, é ao invés de ficar buscando alguém que te ama porquê a gente não tem como garantir isso, você tem que buscar alguém que faça coisas para você e que pra você, demonstre que essa pessoa te ama. Então por exemplo, se pra você é importante uma pessoa te levar para almoçar de vez em quando e essa pessoa não está fazendo isso. Então tchau. “Mas falou que me ama”, não importa o que a pessoa fala. Falar todo mundo fala o que está acontecendo eu quero coisas para quantificar. Então no caso da Karen ela fala sete dígitos na conta. Pronto. Entendeu. Tem sete dígitos na conta, esta dividindo com você e ainda continua sete dígitos? Perfeito.

Então assim é a Karen sempre fala disso, não adianta ter sete dígitos na conta e a hora que dividir fica seis para cada um, tem que ter sete dígitos na hora que divide. Sete para cada um. Então essa pessoa milionária mesmo, e a Karen ela insiste nisso. Então o conselho da Karen realmente seria: Na hora de procurar relacionamento, procure por coisas que você consiga realmente contabilizar, que você consiga visualizar, que você consiga tocar, porquê só só fala não vai adiantar nada.”

Acompanhe as últimas notícias do canal:

SIGA NOSSA PLAYLIST NO SPOTIFY

Facebook

Anúncios
Anúncios

Bombando!

Celebridades

Após viverem um romance durante a 20ª edição do ‘Big Brother Brasil’, Gabi Martins e Gui Napolitano deixaram de se seguir no Instagram no...

Filmes & Séries

Sucesso no mundo todo, a série Elite pode ter uma reviravolta surpreendente em sua 4° temporada, prevista para estrear em meados do primeiro semestre...

Celebridades

Maria Ilza de Azevedo, fã de Anitta que aparece no quinto episódio da série “Anitta: Made in Honório”, havia desistido da ação judicial que...

Anúncios