POP Mais nas redes sociais

O que procura?

Celebridades

Artistas terão que prestar explicações à Justiça por show no Copacabana Palace

Artistas terão que prestar explicações à Justiça por show no Copacabana Palace
Reprodução

No mês passado, uma festa para 500 pessoas no Copacabana Palace causou polêmica. Na ocasião, o evento foi para comemorar o aniversário do bicheiro Adilson Oliveira Coutinho Filho, e contou com shows de Gusttavo Lima, Ludmilla, Mumuzinho, Alexandre Pires e Dudu Nobre. Na época, o Copacabana Palace, que foi multado em mais de R$ 15 mil e proibido de fazer eventos por um período de até 30 dias, por conta da aglomeração em plena a pandemia.

Agora, Adilson se tornou foragido da Justiça após se tornar alvo da Operação Famus, da Polícia Federal. Segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), o bicheiro e seu irmão, Cláudio Coutinho, seriam os chefes de uma quadrilha que impôs, de forma violenta, um monopólio na venda de cigarros no Rio. Adilson está no topo da hierarquia da quadrilha, que foi chamada pela PF de Banca da Grande Rio.

Publicidade

Os promotores afirmam que a organização criminosa obriga comerciantes do Rio de Janeiro a comprar e vender os cigarros deles, tudo sob ameaça de retaliações. Os envolvidos ainda teriam se associado a traficantes e milicianos para ocupar regiões do estado.

Agora, os artistas contratados para o evento terão 20 dias para se explicarem à Justiça. Segundo informações do G1, eles devem detalhar os valores do contrato, com quem foram feitas as negociações e quanto receberam.

Publicidade

Anúncios
Anúncios